Filmes

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Banquete de sangue

Título original: Blood Feast
Ano de lançamento: 1963
País: EUA
Direção: Herschell Gordon Lewis
IMDb

Elenco:
Mal Arnold - Fuad Ramses
William Kerwin - Detetive Pete Thornton
Connie Mason - Suzette Fremont
Lyn Bolton - Dorothy Fremont
Scott H. Hall - Frank (Chefe de Pete Thornton)


Sinopse:
O primeiro filme de Herschell Gordon Lewis que eu tive a oportunidade de conferir foi Two thousand maniacs!, um dos filmes mais divertidos da minha vida. Acontece que quando o assunto é “Herschell Gordon Lewis” é muito mais comum você ouvir títulos como The wizard of gore (1970), The gore gore girls (1972) e, claro, Banquete de sangue. Então eu não sabia exatamente o que esperar desse filme, mas certamente aguardava muito mais do que ele é.

Idéia do filme: Um cara muito doido chamado Fuad Ramses, que escreveu um livro intitulado Antigos e estranhos rituais egípcios (apenas sinta o academicismo), é fanático pela deusa egípcia Ishtar. Deusa que, segundo o filme, ficou conhecida pela violência dos rituais oferecidos a ela no passado (um dos motivos pelo qual historiadores odeiam filmes de terror).

Um desses rituais seria um banquete onde os pratos eram feitos com partes do corpo de sacerdotisas que se sacrificavam à deusa, que retornava a viver entre os humanos depois da cerimônia.

Fuad Ramses é o cara que quer a deusa de volta. Para isso ele precisa de partes do corpo humano de muitas garotas diferentes. E o único jeito de conseguir isso é seguindo a carreira de serial killer.

Então é isso, o filme é basicamente um filme de serial killer, onde o assassino é tão estranho quanto os rituais egípcios do livro dele. Baixinho, cabelos brancos, anda mancando e fala de um jeito bizarro. Não! Destaque pra cena em que ele foge dos policiais mancando e mesmo assim a galera não consegue alcançá-lo!

As atuações são bem marcantes, eu acho que devia haver uma gangue apontando metralhadoras pros atores no set, porque eles claramente não estavam à vontade ali. As performances do assassino e do detetive são as únicas que se salvam.

O filme termina sendo divertido pela tosqueira e pelo gore exagerado, mas deixa a desejar em muitos pontos. A única coisa que me motivou a continuar assistindo até o final foi a vontade de ver o banquete pronto. Aí adivinha o que acontece no fim...

Conceito: d