Filmes

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

quarta-feira, 21 de março de 2007

Sexta-feira 13

Título original: Friday the 13th
Ano de lançamento: 1980
País: USA
Direção: Sean S. Cunningham
IMDb

Elenco:
Betsy Palmer - Mrs. Pamela Voorhees
Adrienne King - Alice Hardy
Harry Crosby - Bill
Laurie Bartram - Brenda
Jeannine Taylor - Marcie Cunningham
Kevin Bacon - Jack Burrell
Mark Nelson - Ned Rubenstein
Robbi Morgan - Annie
Peter Brouwer - Steve Christy
Willie Adams - Barry
Debra S. Hayes – Claudette
Ari Lehman - Jason Voorhees


Sinopse:
Sexta-feira 13, Halloween e A hora do pesadelo foram as franquias que mais ocuparam meu tempo durante a infância. Apesar disso pouca coisa restou na memória dos assassinos que mais ressuscitaram na história do horror, deixando qualquer fã de Jesus Cristo realmente sem argumento.

Sendo assim, Sexta-feira 13 foi um dos filmes que tive que rever recentemente. E para minha surpresa, eu nem lembrava que Jason Voorhees, que figurou nas 10 seqüências que o filme teve, não era o homicida aqui. Papel esse que cabe a sua mãe, a vingativa Pamela Voorhees, que depois do falecimento do filho no acampamento de Crystal Lake por displicência dos monitores, fez de tudo para evitar a reabertura do local.

Porém, mesmo depois de duas tentativas fracassadas de reabrir o acampamento, o dono ainda nutre esperanças e contrata uma nova equipe de monitores para dar um upgrade no espaço. Desnecessário dizer que um a um começa a morrer misteriosamente nas mãos da assassina, cuja identidade só é revelada no final.

Entre os nomes conhecidos temos Kevin Bacon aos 22 anos fazendo seu quinto filme. O ator seria visto posteriormente em filmes como O ataque dos vermes malditos e Ecos do além.

Outro digno de citação é o maquiador Tom Savini, bastante conhecido pelo seu trabalho com George Romero em Despertar dos mortos e por ter dirigido a refilmagem de A noite dos mortos vivos.

A versão em DVD lançada no Brasil vem com uma quantidade razoável de material extra, contando com depoimentos curiosos acerca da produção. Um deles é que no roteiro inicial Jason seria apenas um menino normal que morre afogado. Mas aproveitando a presença de Tom Savini na equipe, tiveram a idéia de fazer com que o garoto parecesse um monstrinho deformado.

Ainda nos extras também é comentado que quando sugeriram ao diretor Sean S. Cunningham que fizessem uma seqüência trazendo de volta o personagem Jason ele teria respondido “Meu Deus! Mas essa é a pior idéia que eu já ouvi!” Boa ou má, parece que a idéia foi utilizada não em uma, mas em 10 seqüências! A última inclusive data de apenas 4 anos atrás.

Apesar da maioria absoluta dessas seqüências ser de qualidade extremamente duvidosa, o fato é que ainda assim Jason conquistou o público oitentista (Malditos anos 80!), se transformando num dos mais conhecidos assassinos da história do horror.

Além disso, Sexta-feira 13 dá a fórmula que será repetida em pelo menos 70% dos slashers produzidos até hoje. Um número que por sinal não passa de mera demonstração de poder, já que todos esses clichês compõem os piores filmes da atualidade.

As seqüências são, na ordem: Sexta-Feira 13 - Parte 2 (Friday the 13th Part 2, 1981), Sexta-Feira 13 - Parte 3 (Friday the 13th Part 3, 1982), Sexta-Feira 13 - Parte 4 - O capítulo final (Friday the 13th: The final chapter, 1984), Sexta-Feira 13 - Parte 5 - Um novo começo (Friday the 13th: A new beginning, 1985), Sexta-Feira 13 - Parte 6 - Jason vive (Jason lives: Friday the 13th Part VI, 1986), Sexta-Feira 13 - Parte 7 - A matança continua (Friday the 13th Part VII: The new blood, 1988), Sexta-Feira 13 - Parte 8 - Jason ataca em Nova York (Friday the 13th Part VIII: Jason takes Manhattan, 1989), Sexta-Feira 13 - Parte 9 - Jason vai para o inferno (Jason goes to hell: The final Friday, 1993), Jason X (2001), e Freddy vs. Jason (2003).

Esse primeiro da franquia ainda é o mais razoável. Na minha opinião, a única diversão plausível entre todos.

Conceito: b