Filmes

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

terça-feira, 13 de março de 2007

O grito 2

Título original: The grudge 2
Ano de lançamento: 2006
País: USA
Direção: Takashi Shimizu
IMDb
Site oficial

Elenco:
Sarah Michelle Gellar - Karen Davis
Amber Tamblyn - Aubrey Davis
Edison Chen - Eason
Joanna Cassidy - Mrs. Davis
Arielle Kebbel - Allison
Teresa Palmer - Vanessa
Misako Uno - Miyuki
Eve Gordon - Coordenadora do colégio
Jennifer Beals - Trish
Christopher Cousins - Bill
Sarah Roemer - Lacey
Matthew Knight - Jake
Jenna Dewan - Sally
Takako Fuji - Kayako Saeki
Ohga Tanaka - Toshio Saeki


Sinopse:
Se Takashi Shimizu filmou O grito sem tirar nem pôr da versão original, O grito 2 de muito longe lembra a seqüência oriental Ju-on – The grudge 2. Na verdade segundo os créditos iniciais o filme é ainda baseado no The grudge 1. O enredo é novo e criado especialmente para a seqüência da versão americana.

O filme é mostrado em três histórias paralelas. A primeira dá continuidade a história de Karen. Dessa vez centrada na irmã da mesma, Aubrey, que quase obrigada pela mãe doente, é enviada ao Japão para trazer Karen de volta para a América, que se encontra hospitalizada após os eventos do filme anterior.

Mas ao chegar, Aubrey encontra a irmã completamente insana e presencia seu suposto suicídio na mesma noite. Com a ajuda do jornalista Eason, ela retoma as investigações sobre a casa e a maldição.

Nesse segmento também é desenvolvido ainda mais o personagem de Takako Fuji, a vilã da série Kayako Saeki, cujo passado tenebroso é averiguado por Aubrey. As cenas que giram em torno da infância de Kayako, no entanto, só se sustentam a título de curiosidade, pois não acrescenta nada ao que já se sabe.

Na segunda parte, três estudantes adolescentes do Colégio Internacional no Japão visitam a casa dois anos depois dos eventos do filme anterior. Elas são as americanas Allison e Vanessa e a oriental Miyuki. Aqui temos diversos clichês do horror teen. Vanessa é a gostosinha que mantém um excelente status de popularidade no colégio. Allison é a insegura que se veste mal e que é levada até a casa pelas duas no intuito de ser assustada e ter sua foto com expressão de pavor registrada.

Esse segmento consegue ser realmente assustador, e apesar de ter sido criado unicamente para a refilmagem, é levemente inspirado no Ju-on – The grudge, quando Izumi, filha de um dos policiais que investigaram os assassinatos e desaparecimentos relacionados à maldição, entra na casa com as amigas, mas sai antes que Kayako apareça, sendo depois perseguida pelos espíritos das colegas.

Ainda nessa parte, Takashi Shimizu traz de volta uma aterrorizante cena do Ju-on – The curse, que também se passa num colégio. Aqui interpretada por Vanessa na sala da coordenadora. No The curse por Mizuho, que é deixada na sala de uma monitora enquanto esta sai à procura do namorado da primeira, que havia há pouco se mudado com a família para a casa.

A terceira história paralela se passa nos Estados Unidos e mostra uma típica família americana, que passa a agir bizarramente depois que uma estranha vizinha chega ao prédio. Esse segmento é levemente inspirado em um outro do The curse 2, que mostra parte do que acontece a um casal que se muda para a casa. A mulher passa a agir estranhamente e muitas vezes é vista com o rosto de Kayako, como se possuída por esta, até que mata o marido com uma panelada depois que este reclama do café da manhã.

Aqui a cena é muito mais forte. Antes da panelada o marido chatão ganha um banho de óleo quente na cabeça. Esse segmento é protagonizado pelo filho dele, Jake, que desde o início nota que há algo de errado com a garota que seus vizinhos trazem pra casa. Apesar do rosto dela se manter coberto até a última cena, dá pra sacar de quem se trata.

A idéia final de O grito 2 é que a maldição pode atingir proporções mundiais, atravessando o oceano para assombrar a América. Apesar disso o filme ainda não foi tão eficiente em termos de ocidentalização, o que deixa o remake com gosto de desnecessário.

Eu pessoalmente me deparei com uma bela surpresa. Talvez porque não tenha gostado muito do anterior e não esperasse nada desse aqui. Mas achei realmente mais assustador que o primeiro. Até a casa tem um aspecto mais tenebroso nesse. Queimada e abandonada parece mais uma caricatura de casa mal assombrada, ao contrário do filme anterior que se tratava de uma casa normal, apenas assombrada. De qualquer forma ajuda na construção da atmosfera pesada.

Conceito: b