Filmes

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

sexta-feira, 16 de março de 2007

Jogos sangrentos

Título original: Broken
Ano de lançamento: 2006
País: Inglaterra
Direção: Simon Boyes e Adam Mason
IMDb

Elenco:
Nadja Brand - Hope
Eric Colvin - Seqüestrador
Abbey Stirling - Segunda seqüestrada


Sinopse:
Broken poderia se encaixar nesse recente surto de cinema extremo, com cenas fortes e violência explícita, que por si só já não me agrada muito. Já na abertura temos uma cena bastante impactante.

Nela temos uma mulher amarrada pelo pescoço a uma árvore, numa altura baixa, mas o suficiente para que seus pés não toquem o chão, que ficam apoiados em uma pequena posta de madeira mal equilibrada em uma pilha de pedras.

Qualquer movimento em falso de seus pés pode fazer com que a madeira em que estão apoiados se desequilibre e caia, culminando numa morte por enforcamento. Em uma de suas mãos encontra-se uma pequena estaca de madeira, com a qual a mulher arranca os pontos do que parece ser uma recente cirurgia em sua barriga. A cena é demorada e forte, dá pra ver as tripas da garota caindo. De dentro da barriga ela tira uma gilete.

A próxima vítima será Hope, que protagoniza o filme. Depois de um encontro agradável com um homem, ela acorda dentro de um caixão que se encontra enterrado sentindo fortes dores na barriga.

Após ser desenterrada por alguém que não consegue identificar, Hope sai pela floresta em busca de sua filha, mas antes que possa ter a mínima idéia do porquê de tudo aquilo, recebe um solavanco e acorda pendurada em uma árvore tal qual a mulher da cena de abertura.

Na mesma situação, Hope deve abrir os pontos de sua barriga e retirar dela uma gilete, para com esta cortar a corda que prende seu pescoço a árvore.

Logo conhecemos o seqüestrador, que está longe de ser um mero serial killer. É antes de tudo um sádico over machista que seqüestra e aprisiona mulheres, transformando-as em suas escravas e impondo-as situações-limite, deixando a cargo das mesmas a escolha pela vida ou pela morte.

Sua loucura e seus métodos são bizarros e incomuns. Mas o filme não tem o desenvolvimento esperado, tornando-se repetitivo e enfadonho após as primeiras cenas. O final é sem graça e inconclusivo. Fica a sensação de “So...?

Conceito: d