Filmes

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

quinta-feira, 21 de dezembro de 2006

Carrie - A Estranha

Título original: Carrie
Ano de lançamento: 1976
País: USA
Direção: Brian De Palma
IMDb

Elenco:
Sissy Spacek - Carrie White
Piper Laurie - Margaret White
Amy Irving - Sue Snell
William Katt - Tommy Ross
Betty Buckley - Miss Collins
Nancy Allen - Chris Hargensen
John Travolta - Billy Nolan


Sinopse:
Ainda bem que tive oportunidade de rever esse filme recentemente, pois ele havia sido apagado da minha memória em sua totalidade.

Uma sinopse básica desse filme soaria bastante lugar comum: loser com poderes paranormais sofre na mão dos colegas do high school e mata todo mundo no baile de formatura. Mas definitivamente Carrie não é um teen convencional.

Filha de uma fanática religiosa que abomina o sexo, Carrie foi loucamente educada, quase como se sua mãe estivesse tentando fazer dela uma experiência de ordem antropológica. Pra mim a coisa mais fenomenal desse filme é a atuação de Piper Laurie. É claro que uma mãe dessa ia “esquecer” de contar pra filha o que é menstruação.

Assim, já não bastasse ser tímida e pouco sociável, Carrie ainda tem que pagar o mico de acreditar que está morrendo quando menstrua pela primeira vez na frente de simplesmente toda a classe feminina de educação física, numa cena realmente divertidíssima onde todas as garotas acham muito plausível resolver o problema mediante “chuva de absorventes em Carrie”.

Uma das delinqüentes mirins, Chris Hargensen, não aceita quando a professora de educação física tenta punir as garotas pela atitude grosseira e termina sendo proibida de ir ao baile de formatura do high school em questão, evento que para os americanos parece ser mais significativo do que ganhar uma bolsa de doutorado.

Enfurecida, Chris Hargensen e seu namorado John Travolta bolam um plano perfeito – e por que não dizer insano? – para humilhar Carrie, fazendo com que ela ganhe o concurso de rainha do baile para logo depois ganhar um banho de sangue de porco.

A cena da matança no baile é mesmo muito memorável. Uma das coisas mais inesquecíveis do gênero. Mas as cenas seguintes não ficam atrás, quando Carrie chega em casa e encontra a mãe mais enlouquecida do que nunca.

Carrie é assim, um clichê plausível, agradável e belíssimo. Adaptação de obra de Stephen King, o filme teve uma refilmagem que dizem ser mais fiel ao livro em 2002. Houve também uma péssima seqüência em 1999 que podia ser apagada da história do cinema.

Conceito: a