Filmes

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

sexta-feira, 3 de novembro de 2006

Ring 0 – O chamado

Título original: Ringu 0 - Bâsudei
Ano de lançamento: 2000
País: Japão
Direção: Norio Tsuruta
IMDb

Elenco:
Yukie Nakama - Sadako Yamamura
Seiichi Tanabe - Hiroshi Tôyama
Kumiko Aso - Etsuko Tachihara
Yoshiko Tanaka - Akiko Miyaji
Ryûji Mizukami - Wataru Kuno
Takeshi Wakamatsu - Yûsaku Shigemori
Kaoru Okunuki - Aiko Hazuki
Daisuke Ban - Heihachirô Ikuma
Masako - Shizuko Yamamura


Sinopse:
Prequel da série, Ringu 0 conta como tudo começou... da forma mais confusa possível.

Não entendi muito bem os motivos das diferenças entre a Sadako pequena e a Sadako mais velha. O que deu pra apreender é que Sadako foi uma criança desequilibrada que usava o cabelo escondendo o rosto e tinha premonições macabras. Como no dia em que todos os alunos da escola foram a praia (algo assim, não me recordo bem) e Sadako se recusou escandalosamente a entrar na água. O resultado é que todas as crianças morreram afogadas naquele dia, menos Sadako que ficou de fora.

Mas o fato é que Sadako cresce e se transforma numa adolescente normal, que incorpora a Sadako criança sempre que provocada, sendo levada a cometer atos terríveis. No filme ela faz parte de um grupo de teatro e conquista a simpatia do professor, que percebe nela o talento para o drama, despertando a inveja dos outros integrantes. Assim alguns deles começam a morrer e não demora muito pra descobrirem a responsável, o que gera uma caça-as-bruxas.

O que notei depois de assistir Ringu 0 é que cada filme da série teve uma cena ápice tenebrosérrima e inesperada. No primeiro foi a cena em que Sadako sai da televisão, que ninguém imaginava que fosse acontecer. No segundo é a cena do poço que ela escala bizarramente. E nesse é a seqüência final quando ela já transformada persegue as garotas e começa a se contorcer e estralar os ossos todos, como mostra a foto acima. Apesar disso, esse é o menos assustador da série.

Conceito: b