Filmes

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

quinta-feira, 16 de novembro de 2006

Nosferatu – O vampiro da noite

Título original: Nosferatu: Phantom der Nacht
Ano de lançamento: 1979
País: Alemanha
Direção: Werner Herzog
IMDb

Elenco:
Klaus Kinski - Count Dracula
Isabelle Adjani - Lucy Harker
Bruno Ganz - Jonathan Harker
Roland Topor - Renfield
Walter Ladengast - Dr. Van Helsing


Sinopse:
Versão falada e em cores do clássico de Murnau de 1922, que havia sido a primeira adaptação cinematográfica do Dracula de Bram Stoker, esse filme mostra que as vezes um remake é necessário.

Jonathan Harker é um agente imobiliário que deve viajar e encontrar um afastado castelo em ruínas para vender uma casa ao Conde Drácula, sem saber que este é um ser que carrega a maldição de não poder ver a luz do dia e que está condenado a se alimentar de sangue humano por toda a eternidade.

Mas ao ver a foto da esposa de Harker (Isabelle Adjani), Nosferatu decide se mudar para a casa que acaba de comprar em Virna, onde também mora Harker e sua mulher, por quem o vampiro fica obcecado.

Nosferatu foi o único filme do gênero que vi onde ser vampiro não é uma coisa plausível, divertida e cheia de glamour. Dá pra sentir que esse estado é de fato uma maldição, um fardo com um peso terrível, até na constituição física dele, semelhante a um rato.

Além do já conhecido, Nosferatu também está condenado a levar a peste aonde quer que vá. E é por isso que sua chegada em Virna é acompanhada de um exército de ratos que disseminam a doença no local. Belíssima a cena em que o navio que carrega o seu caixão aporta em Virna com toda a tripulação morta e aquele mundo de ratos se espalhando loucamente.

Lucy Harker é a única que tem a solução para o problema, mas ela terá que dar a própria vida pra evitar que Nosferatu continue espalhando o horror pelo mundo.

Conceito: a