Filmes

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

sábado, 18 de novembro de 2006

A bruxa de Blair 2 – O livro das sombras

Título original: Book of Shadows: Blair Witch 2
Ano de lançamento: 2000
País: USA
Direção: Joe Berlinger
IMDb

Elenco:
Kim Director - Kim Diamond
Jeffrey Donovan - Jeffrey Patterson
Erica Leerhsen - Erica Geerson
Tristine Skyler - Tristen Ryler
Stephen Barker Turner - Stephen Ryan Parker
Lanny Flaherty - Sheriff Cravens


Sinopse:
Quando me falaram da seqüência de Bruxa de Blair pensei “Putz, impossível! Como é que eles vão continuar dali?” Há filmes que simplesmente não tem como continuar. Mas eles conseguiram fazer a coisa de forma, a meu ver, bastante plausível. Apesar do filme ter sido rechaçado, é um bom exemplar do gênero, tá tudo ali.

Trazendo o sucesso do primeiro Bruxa de Blair para a trama, essa seqüência começa mostrando as conseqüências da exibição das fitas gravadas pelos estudantes para a pequena cidade de Burkittsville, que se transformou num verdadeiro ponto turístico, recebendo visitantes com os mais variados intuitos de todas as partes.

Muitos moradores locais enriqueceram vendendo desde coisas sem o menor custo, tais como feixes de madeira parecidos com os que são mostrados nas fitas, pedras e areia do local, até blusas e outros objetos mais elaborados. É o caso de Jeffrey, que além disso também passou a trabalhar como guia, fazendo excursões com turistas pela cidade e floresta de Burkittsville.

Seu mais novo grupo de turnê é composto pelo casal Tristen e Stephen, que estão escrevendo um livro com um tema relacionado a lenda; Erica, uma praticante de magia wicca alucinada; e Kim, uma gótica que consegue ser mais assustadora que a bruxa. É claro que depois de conhecer o elenco qualquer um dá aquela desanimada. Mas para surpresa de todos, isso é irrelevante!

A medida que o filme é exibido são mostradas cenas de um futuro próximo, onde alguns deles se encontram numa delegacia dando depoimento, o que já fomenta a expectativa do que está por vir.

Assim, munidos de câmeras, eles entram na floresta e passam a noite lá, pouco depois de discutir com um outro grupo na disputa por um determinado local. Uma vez vencida a discussão, fazem o que qualquer um faria naquela situação: bebem e se divertem louca e alucinadamente. Ao acordar, percebem que todo o equipamento foi danificado e só depois de um tempo encontram as fitas com tudo que filmaram durante a noite.

Já que não lembram de nada, vão até a casa de Jeffrey, que fica na floresta, no intuito de assistir o material e descobrir o que houve. É aí que uma série de eventos estranhos passa a ocorrer até culminar num final, a meu ver, muito competente.

A bruxa de Blair 2 tem qualidade não só enquanto filme isolado, mas acima de tudo enquanto seqüência, uma vez que não caiu no clichê de fazer um filme igual ao primeiro. Trata-se de duas obras que se utilizam de aparatos técnicos e elementos de horror completamente diversos. Enquanto no 1 o suspense é mais evidente e o horror mais sutil, nesse você encontra um terror mais típico, com sustos, aparições, efeitos e mortes. Um bom filme para o que se propõe.

Conceito: b